Comportamento

Translate this Page
ONLINE
2


 

 


Comportamento

 1
 
 
 

  

QUALIDADE DE VIDA –

15 dicas de comportamento

para Você exercitar.

 

01 – PLANEJAMENTO - Planeje á sua semana, o seu dia, e até as próximas oito horas, porém não abra mão de sua liberdade de ação, criatividade e improviso, e acima de tudo não seja dependente de nada e de ninguém e tão pouco faça com que as pessoas sejam dependentes de Você. (“Não acrescente dias à sua vida, mas vida aos seus dias” – Harry Benjamin – Sexólogo alemão, 1885-1986).


02 – CONCENTRAÇÃO – Centralize o seu foco de corpo e alma em cada coisa que vá fazer, procurando faze-la de forma certa e na primeira vez. Não se permita tentar fazer varias coisas ao mesmo tempo. Pesquisas comprovam que quando se tenta fazer inúmeras coisas ao mesmo tempo, nada sai próximo do razoável, além da sua mente ficar em frangalhos. (“Nossa mente nunca está bem a não ser quando está em paz consigo mesma.” – Sêneca – Corduba, Hispânia, 4 a.C. — Roma, 65 d.C. ).


03 – SE DESLIGAR – A cada duas horas de trabalho concentrado, de uma pausa de dez a quinze minutos. Saia para se arejar, tomar uma água e aproveite para falar com pessoas sobre outros assuntos. (“O trabalho mais produtivo é aquele que sai das mãos de uma pessoa alegre.” – Victor Pauchet – médico francês, 1869-1936).


04 – IGNORE O SER INSUBSTITUIVEL – Pense! O que vai acontecer seu Eu der uma parada agora! Saiba que nada vai acontecer e no outro dia, as coisas vão estar como deixou. O mesmo ocorre em qualquer atividade humana seja na vida familiar, entre amigos ou profissional. (“Você está sempre livre para mudar de idéias e escolher um futuro ou um passado diferente.” – Richard Bach – Escritor – E.U.A. - 1936).


05 – IGNORE O SER RESPONSAVEL POR TUDO E POR TODOS – Principalmente quando se trata de fazer com que as pessoas estejam felizes todo o tempo. Claro que dentro do possível Você pode até tentar, mas na grande maioria das vezes são as pessoas que não querem. (“A felicidade não depende do que nos falta, mas do bom uso que fazemos do que temos.” – Thomas Hardy – novelista e poeta inglês – 1840-1928).


06 – SER HUMILDE – Quando precisar de ajuda deixe ao lado o orgulho e a vaidade, peça a aquelas pessoas que Você considera que são neutras, de bom senso e experientes. (“Quando venço, não sou eu quem vence. De certa forma, termino o trabalho de um grupo de pessoas.” – Ayrton Senna – piloto brasileiro – 1960-1994).


07 – DIGA NÃO SEM SE MAGOAR – Você não é obrigado a agradar todas as pessoas e tão pouco se sentir culpado achando que magoou uma ou outra pessoa. Saiba que um “não” bem colocado e no momento certo evita inúmeras e variadas situações. (“È pior cometer uma injustiça do que sofrê-la, porque quem a comete transforma-se num injusto e quem a sofre não.” – Sócrates – filósofo ateniense - (470–399 a.C.).


08 – IDENTIFIQUE QUANDO UMA SITUAÇÃO É REAL OU IMAGINÁRIA – Procure diferencia-los identificando-os rapidamente. Uma das maiores perdas de tempo e ocupação de nossa capacidade mental são perdidos com situações imaginarias ou adivinhações. Utilize o seu tempo e sua mente somente com os fatos e situações reais. (“A primeira regra é manter o espírito tranqüilo. A segunda é enfrentar as coisas de frente e toma-las pelo que realmente são.” – Marcus Aurelius – Romano – 121, imperador romano de 161 a sua morte em 180).

09 – ANSIEDADE E TENSÕES – Ao exercitar os itens acima, com certeza, Você não deverá ter qualquer tipo de tensões e ansiedades, a não ser que se envolva com situações de outras pessoas. Neste caso é melhor observar os diálogos, comportamentos e ações, para se tomar uma posição. (“A arte de escutar é como uma luz que dissipa a escuridão da ignorância.” – Dalai Lama - monge budista Tibetano - Tenzin Gyatso – 1935 –).

10 – VALORIZE O SEU DIA A DIA – Descubra a satisfação e o prazer das coisas simples que a vida oferece como alimentar-se, passear na praça, ouvir as pessoas mais experientes, dormir algumas horas a mais, tomar três banhos ao dia, ler um bom livro, curtir a família e os amigos, porém manter o que foi conquistado na vida pessoal e profissional e ficar atento para novos desafios. (“Plante seu jardim e decore sua alma ao invés de esperar que alguém lhe traga flores” – William Shakespeare – dramaturgo e poeta inglês -1564-1616).


11 – ATUALIZAÇÃO – Num mundo globalizado são de vital importância ser atualizado, informado e usando todas as facilidades que os avanços tecnológicos proporcionam, porém não cometa com Você, a indelicadeza de se tornar um escravo das tecnologias. (“Pessoas inteligentes acreditam em apenas metade do que ouvem. Os perspicazes sabem em que metade deve acreditar.” – Anônimo –).


12 – HARMONIA NO LAR – Nunca transporte qualquer situação ou dificuldades do seu dia a dia para o seu lar. Faça de sua casa uma espécie de refugio espiritual, de alegria, de confraternização e de satisfação em reencontrar todos os dias os seus entes queridos que adoram compartilhar com Você o seu jeito de Ser. (“Um herói é uma pessoa comum que encontra força para perseverar e resistir aos mais esmagadores obstáculos.” – Christopher Reeve –ator de cinema estadunidense - 1952-2004 –).

13 – APRECIE O VERDE DA NATUREZA – Visite a natureza, faça caminhadas e transpire com a umidade das arvores. Caminhe pela praia entre no mar e encha-se de energias que a Mãe natureza proporciona tanto emocional como fisicamente. (“Quem olha para fora, sonha; quem olha para dentro, desperta." - Carl Young - político e advogado canadense – 1941 –).

14 – FLEXIBILIDADE – Toda a rigidez de uma rocha, fica bem numa rocha e jamais nos seres humanos. Para os homens cabe a flexibilidade com firmeza. (“Apenas os sábios e os estúpidos nunca mudam.” – Confúcio –filósofo Chinês - 551 a.C. - 479 a.C.)

15 – FALE COM DEUS – Aprenda a estar em sintonia com Ele, e tudo que está ao seu redor, e em especial dentro do seu coração. Independente do local que Você esteja procure falar e acreditar na existência de um Ser muito maior que nos encaminha e nos conforta. (“Achar que o mundo não tem um criador é o mesmo que afirmar que um dicionário é o resultado de uma explosão numa tipografia.” – Benjamin Franklin – estadunidense – 32º. Presidente E.U.A - 1882-1945).
GEMIR CASSAN - Consultoria de Gestão

FONTE: www.administradores.com.br

 



20 dicas de comportamento

para alcançar o sucesso

 

1 – Elogie 3 pessoas por dia.
2 – Tenha um aperto de mão firme.
3 – Olhe as pessoas nos olhos.
4 – Gaste menos do que ganha.
5 – Saiba perdoar a si e aos outros.
6 – Trate os outros como gostaria de ser tratado.
7 – Faça novos amigos.
8 – Saiba guardar segredos.
9 – Não adie uma alegria.
10 – Surpreenda aqueles que você ama com presentes inesperados.
11 – Sorria.
12 – Aceite uma mão estendida.
13 – Pague suas contas em dia.
14 – Não reze para pedir coisas. Reze para agradecer e pedir sabedoria e coragem.
15 – Dê às pessoas uma segunda chance.
16 – Não tome nenhuma decisão quando estiver cansado ou nervoso.
17 – Respeite todas as coisas vivas, especialmente as indefesas.
18 – Dê o melhor de si no seu trabalho. Tenha prazer em fazer bem feito.
19 – Seja humilde, principalmente nas vitórias.
20 – Jamais prive uma pessoa de esperança. Pode ser que ela só tenha isso.

 

Fonte: www.saiadolugar.com.br


  • Ansiedade

 


O que é Ansiedade?

 

O termo "ansiedade" tem várias definições nos dicionários não técnicos: aflição, angústia, perturbação do espírito causada pela incerteza, relação com qualquer contexto de perigo, entre outros.

Levando-se em conta o aspecto técnico, devemos entender ansiedade como um fenômeno que ora nos beneficia, ora nos prejudica, dependendo das circunstâncias ou intensidade, e que tornar-se patológico, isto é, prejudicial ao nosso funcionamento psíquico (mental) e somático (corporal).

A ansiedade estimula o indivíduo a entrar em ação, porém, em excesso, faz exatamente o contrário, impedindo reações.

 

Causas

 

Os transtornos de ansiedade são doenças relacionadas ao funcionamento do corpo e às experiências de vida.

A pessoa pode se sentir ansiosa a maior parte do tempo sem nenhuma razão aparente ou pode ter ansiedade apenas às vezes, mas tão intensamente que se sentirá imobilizada. A sensação de ansiedade pode ser tão desconfortável que, para evitá-la, as pessoas deixam de fazer coisas simples (como usar o elevador) por causa do desconforto que sentem.


Sintomas de Ansiedade

 

Os transtornos da ansiedade têm sintomas muito mais intensos do que aquela ansiedade normal do dia a dia. Eles aparecem como:

  • Preocupações, tensões ou medos exagerados (a pessoa não consegue relaxar)
  • Sensação contínua de que um desastre ou algo muito ruim vai acontecer
  • Preocupações exageradas com saúde, dinheiro, família ou trabalho
  • Medo extremo de algum objeto ou situação em particular
  • Medo exagerado de ser humilhado publicamente
  • Falta de controle sobre pensamentos, imagens ou atitudes, que se repetem independentemente da vontade
  • Pavor depois de uma situação muito difícil.

 

Tratamento de Ansiedade

 

Existem três tipos de tratamento para os transtornos de ansiedade:

 

  • Medicamentos (sempre com acompanhamento e receita médica)
  • Psicoterapia com psicólogo ou médico psiquiatra
  • Combinação dos dois tratamentos (medicamentos e psicoterapia).

 

A maior parte das pessoas com ansiedade começa a se sentir melhor e retoma as suas atividades depois de algumas semanas de tratamento. Por isso, é importante procurar ajuda especializada na unidade de saúde mais próxima. O diagnóstico precoce e preciso da ansiedade, o tratamento eficaz e o acompanhamento por um prazo longo são imprescindíveis para obter melhores resultados e menores prejuízos.

 

Fonte: minhavida.com.br


 

10 LIÇÕES DE BOAS MANEIRAS NO TRABALHO

 

01. A cultura geral faz parte do preparo de qualquer executivo e permite, no mínimo, manter uma conversa atualizada.

02. Falar alto em reuniões de trabalho e nos restaurantes provoca constrangimentos.

03. É importante saber apresentar as pessoas, observando que o nome sempre precede a função e o pessoal interno é apresentado ao visitante. Ao esquecer o nome de alguém, é preferível pedir que a pessoa diga o nome completo.

04. A decoração dos escritórios deve ser harmoniosa, sem objetos que interfiram com cartazes, prêmios ou diplomas, gravuras e telas de artistas regionais revelam status.

05. O cartão de visita é entregue na mão da pessoa, com o nome na posição para leitura imediata. Caiu de moda dobrar a ponta superior do cartão.

06. Não se abre correspondência na frente de outras pessoas. Se for urgente, peça licença para ler, enquanto isso, o visitante deve fazer de tudo para deixar o executivo à vontade.

07. Quem faz uma ligação telefônica espera o interlocutor atender, e nunca o contrário. Telefones, celulares, devem ser utilizados com discrição.

08. Um aperto de mão deve durar, no máximo, cinco segundos e ser acompanhado pelo olhar direto nos olhos do interlocutor. Mão mole revela insegurança; oferecer apenas a ponta dos dedos é sinal de desprezo; e apertar demais é grosseria.

09. Pontualidade é fundamental, principalmente em reuniões. Um possível atraso deve ser comunicado com antecedência, e sempre justificado.

10. Quem convida para um almoço deve deixar claro que pagará a conta. Ser comedido na quantidade de comida e bebidas é sinal de refinamento. Em visita a outros países, a boa educação manda que nenhum prato seja recusado.

 


 

Especialista em etiqueta

dá dicas

de como não 

 cometer gafes

em um casamento

 

O branco é uma cor que deve ser evitada pelas madrinhas

 

Na hora de organizar o seu casamento ou até mesmo durante a festa, há sempre questionamentos sobre o que se deve ou não fazer, tanto para os noivos, quanto para os convidados. Para te ajudar a não pisar na bola, o consultor de etiqueta Fabio Arruda dá dicas certeiras sobre variados aspectos da cerimônia e festa.

Vestido de noiva só pode ser branco?

Isso é uma tradição, que traduziria pureza e virgindade. Hoje em dia, as coisas não são mais tão conservadoras assim e o branco do vestido se mantem mais pelo ritual. Afinal, casar já é um ato bem tradicional. Mas, se a noiva optar por um vestido mais colorido, com alguma cor clara ou vibrante, tudo bem. É o dia dela, o dia da vida dela. Se combinar com o estilo, sem problemas. Mas há a chance dos convidados ficarem um pouco assustados.

Tem regra para a cor dos vestidos das madrinhas e convidadas?

A primeira cor que deve ser evitada, principalmente pelas madrinhas, é o branco. Afinal, o branco é a cor clássica da noiva. Não é regra, mas uma questão de delicadeza e bom senso. Outra cor a ser evitada, mas somente pelas madrinhas, é o preto. Isso por causa de uma tradição cultural, que veio de Portugal, em que o preto é uma forma de mostrar protesto, desagrado ou contrariedade à ocasião. Novamente, não é uma regra, apenas uma tradição. Mas para que gerar polêmicas ou correr o risco de desagradar os noivos, não é mesmo?

Como dizer “não” a um convite para ser madrinha?

Sempre digo que o convite para ser madrinha é um convite, não uma intimação. Aceite-o desta maneira. Se você não puder – por algum motivo financeiro, pessoal ou emocional –, simplesmente cancele, sem constrangimento. Não é feio! Agradeça o convite e explique os seus reais motivos. Se o casal gostar mesmo de você, ele vai entender.

Como dizer “não” a uma amiga que se ofereceu para ser madrinha?

Se você simplesmente disser “ah, eu não quero”, a pessoa com certeza ficará chateada. Por isso, explique de uma maneira carinhosa, dizendo que você adora a pessoa, mas que tem razões para convidar uma outra amiga, seja por motivos familiares, pelo gosto da mãe, pelo gosto do noivo ou pela sua relação com a própria pessoa, mesmo. Se achar que não vai dar certo, sou bastante adepto de mentiras sinceras. Essas que são leves e para o bem. Exagere com um “é que a minha mãe faz questão e vai ficar chateada se eu não chamar a fulana” na hora de explicar.

Lista de presentes: fazer ou não?

Fazer, sim! E com a maior variedade de presente possível, principalmente com muitas opções de preço. Mas é sempre bom lembrar que é uma sugestão, não uma obrigação para os convidados.

 


Em vez de fazer a lista de presentes, pode pedir dinheiro?

Isso é moda. Alguns casais “vendem ações” da lua-de-mel, pedindo para que as pessoas contribuam em dinheiro. Mas isso tudo comercializa demais o casamento. O fato é: se você está sem dinheiro para o casamento ou para a lua-de-mel, é melhor não casar. Senão, você acaba obrigando os seus convidados a pagar pela sua festa.

Como agradecer os presentes recebidos?

O ideal é mandar cartões de agradecimento. A dica é: conforme os presentes forem chegando, já prepare os cartões de agradecimento. Não deixe para fazê-los de uma vez só, depois da festa ou depois da lua-de-mel. Deixar para a última hora vai acabar sobrecarregando o casal. O que é desnecessário. Faça-os aos poucos e, quando acabar todos, é só postá-los. Se o casal tiver tempo, pode agradecer os presentes pessoalmente, mas não é necessário.

Pais no altar: como fazer se eles forem divorciados?

Tudo tem que ser propocional. São separados, mas qual é o nível de não-sociabilidade deles? Tudo vai depender do quanto esses pais não se toleram. Se mantê-los um do lado do outro é uma situação absolutamente inadmissível, não adianta forçar. Vai, inclusive, acabar criando um clima ruim. Agora, se é apenas um não-prazer da companhia, se eles não se curtem muito, será que não vale o esforço deles pelo filho ou pela filha? É um exercício de carinho! Aí, o ideal é conversar com eles. E, se eles são divorciados e continuam a se dar bem, não há problema nenhum em ficarem juntos no altar.

Se a cerimônia for pequena, como fazer a triagem dos convidados?

Essa é a tarefa mais difícil. Não tem quem possa ajudar, não tem regra, não tem manual. Para fazer a lista, é mesmo necessário “enxugar” a quantidade de convidados. Porque não há como negar que, no fundo, os noivos querem convidar tudo e todos. Então, prepare-se para fazer um exercício de tirar algumas pessoas. Não tem critérios, é só convidar quem você quiser que vá de verdade ao seu casamento ou quem você tem uma absoluta obrigação de convidar – situação de gratidão por alguém muito grande, algum parente que sua mãe ama e ela vai ficar arrasada se você não convidar e coisas do gênero.

Pode convidar uma parte só para a cerimonia na igreja e não para a festa?

Já se usou muito isso, mas acho feio. É melhor não convidar do que convidar só para a cerimônia. Parece que você está tirando a pessoa da melhor parte. Evite!

Se o convite for endereçado para uma pessoa solteira, ela pode levar um amigo ou um casinho para a festa?

Pela regra antiga, não. Se o convite era individual, que fosse sozinho. Mas os noivos vão acabar perdendo convidados na sua festa, pois muitos não se sentiram bem se forem sozinhos, ainda mais numa celebração de amor, de casal, como é o casamento. Por isso, hoje em dia, não é mais um problema. Se o convite for individual, a pessoa pode levar um acompanhante, sim. Os noivos, na hora de organizar a festa, já devem contabilizar os possíveis pares dos convidados solteiros e, de preferência, mandar no convite um aviso ou algo do gênero para a pessoa não se sentir mal em levar alguém.

Só porque tem comida e bebida à vontade significa que todos podem exagerar na festa?

A maior atrocidade que as pessoas fazem em casamento é exatamente isso. Parece até que foram condenadas à morte e que será a última refeição delas! Normalmente, comida de casamento é mais elaborada, diferente e gostosa. Mas essas coisas não justificam o exagero, nem o da bebida. Exagero nunca é bem-vindo. Além do mais, gente bêbada em casamento é chata.


 

 

Carência e baixa autoestima

São alguns dos motivos que levam ao endividamento

 

 

São

São muitos os motivos que levam ao endividamento. Comprar demais para suprir carências ou pagar gastos alheios para garantir companhia são alguns deles

Nunca foi tão fácil conseguir crédito no mercado. O resultado disso é que o brasileiro está se endividando cada vez mais. Cerca de 63% das famílias estão devendo e comprometem pelo menos 30% do salário com dívidas. Este é o resultado de uma pesquisa de endividamento e inadimplência do consumidor, realizada em abril pela Confederação Nacional do Comércio (CNC). De acordo com o estudo, 8% não têm condições de quitar o saldo devedor, chegando a demorar em média 58,8 dias para pagar.

Há várias razões que levam uma pessoa a se endividar: desde as estritamente necessárias, ligadas à sobrevivência, até para exibir um status que não tem, para aliviar a ansiedade ou mesmo ocupar o tempo, diz a psicóloga Olga Tessari, autora do livro Dirija Sua Vida Sem Medo (Ed. Letras Jurídicas). Comprar indiscriminadamente, a ponto de se tornar um devedor por muito tempo e sem conseguir parar, é considerado uma doença obsessivo-compulsiva chamada oneomania, que atinge principalmente as mulheres. Não se sabe ao certo o porquê, mas acredita-se que sejam fatores culturais.

O superendividamento é uma consequência da compra compulsiva. É uma característica de cada indivíduo que se apoia no externo para fortalecer a sua imagem. Pode, ainda, estar ligado à baixa autoestima e por não saber lidar com emoções negativas ou não souber dizer não a quem pede empréstimo, avalia a psicóloga Tatiana Filomensky, coordenadora do atendimento de compradores compulsivos do Ambulatório Integrado dos Transtornos do Impulso do Instituto de Psiquiatria do Hospital das Clínicas da USP.

Patologias Associadas

Geralmente, o comprador compulsivo tem, também, algum outro transtorno -como de humor, ansiedade, alimentar- ou dependência de substâncias químicas (como drogas, medicamentos ou álcool). Comprar é gostoso. E eles vão em busca da sensação de prazer. Os problemas se acumulam e os prejuízos passam do financeiro para o familiar e social. Brigas em casa são constantes, diz Tatiana Filomensky.

Embora percebam que o endividamento está prejudicando a sua vida, para aliviar a ansiedade, essas pessoas compram cada vez mais. Mas não conseguem aplacar o sentimento e voltam a ter comportamento compulsivo. É um círculo vicioso que traz cada vez mais sofrimento. Para resolver o problema, é preciso entender os fatores que geram a elevação da ansiedade, aprender a lidar com eles e superá-los, afirma Olga Tessari.

Note a diferença

Gostar de comprar não é o mesmo que ser um comprador compulsivo. Uma pessoa que se endivida uma vez sofre tanto que vai fugir ao máximo de novas prestações, por medo do sofrimento vivido. Já o compulsivo quer aliviar a compulsão comprando cada vez mais, na busca pelo prazer, sem pensar no futuro, define Olga Tessari. Uma das minhas pacientes comprou a terceira torradeira, pois não podia perder uma oferta maravilhosa. Quando indaguei por que, ela respondeu: ‘não resisti, foi mais forte do que eu’, conta. Tatiana Filomensky já atendeu pacientes com os mais diversos tipos de problema. Gente que perdeu o apartamento, o carro, uma poupança de R$ 100 mil.

Para se livrar da compulsão, não há outro remédio senão fazer um tratamento psicológico e, em alguns casos, psiquiátrico. Primeiro é preciso reconhecer que tem a patologia e parar de mentir. Precisa de avaliação médica correta e adequada, para acabar com os sintomas, e da psicológica, para entender por que que comprar virou um problema. Analisar as emoções envolvidas e as situações em que gasta. É preciso entender como lidar bem com o dinheiro”, diz Tatiana Filomensky.

Perfil dos devedores

De acordo com Gilson Luís da Silva, um dos coordenadores do grupo Devedores Anônimos, de São Paulo, 70% dos frequentadores das reuniões semanais são compradores compulsivos. “É o perfil mais comum. Compram para acumular objetos, para saciar a ansiedade. Adquirem coisas para si, diz.

Há ainda os que compram afeto, sustentando os outros, pagando rodadas de bebidas, se endividando para ajudar. As pessoas usam de má fé e pedem dinheiro emprestado, sempre se baseando em alguma história de carência. E os endividados não sabem dizer não. Mas há, também, quem contrai dívidas porque não sabe contabilizar os gastos e administrar o salário do mês –e mesmo cheios de contas para pagar, continuam gastando mais do que ganham.

Depoimentos

Comprador compulsivo

As dívidas do funcionário público Gilson Luís da Silva, 45, começaram desde o primeiro emprego, aos 15 anos. “Naquela época, não podia pegar empréstimo em banco, então, pedia para amigos e parentes”, diz. A conta negativa foi crescendo junto com ele, até que chegou a um ponto em que já havia perdido muito –inclusive a tranquilidade de sua família.

“Não gosto nem de pensar em quanto já gastei. Comprava de tudo –desde roupas até eletroeletrônicos. E muitas vezes nem usava. Minha primeira esposa chegou a desconfiar que eu tivesse amante, pois não sabia como o dinheiro sumia. Eu não tinha nada palpável para apresentar. Era juros em cima de juros, uma dívida para pagar outra, relata.

Foram necessários 20 anos para Gilson perceber que não era normal viver todos os meses endividado e procurar ajuda. Hoje, ele é orientador do grupo Devedores Anônimos de São Paulo e ensina o que aprendeu em dez anos de participação. “É uma patologia crônica. A qualquer momento você pode ter uma recaída, principalmente, por problemas emocionais. diz.

Não sabe dizer não

Lúcia* tem 39 anos e é solteira. Há nove luta contra o impulso de emprestar dinheiro. “Meu problema não é gastar demais e comprar compulsivamente”, diz. “Eu sou desorganizada com as contas e os gastos. Fui avalista de vários empréstimos para ajudar aos outros e, naturalmente, não me pagavam e eu ficava com a dívida.”

As dívidas de Lúcia equivaliam ao valor de um carro. Hoje, ela diz que não comete mais deslizes e só empresta o que sobra no final do mês (quando empresa). “Fazia dívida para pagar outra. As taxas de juros são altíssimas e eu nem avaliava qual era menor. Percebi que precisava de ajuda quando assisti a primeira apresentação da novela O Clone, da Globo. Nos depoimentos de pessoas compulsivas descobri que eu também era”, explica.